Blog

Fique por dentro

14 docentes da rede pública, de 9 Estados brasileiros, são contemplados com Bolsas de estudos para o exterior

14 docentes da rede pública, de 9 Estados brasileiros, são contemplados com Bolsas de estudos para o exterior

70% das bolsas foram entregues a mulheres Concurso contemplou docentes de inglês da rede pública – para países como Irlanda, África, Reino Unido e EUA. Segundo o MEC, 85% dos professores de inglês da rede pública não tem fluência no idioma. Por isso o Concurso de Bolsas de Estudos  foi criado (Na foto os docentes contemplados neste domingo com a Maura Leão, presidente da Belta)

Neste domingo, 9 de fevereiro, no Hotel Meliá, em São Paulo, 14 professores da rede pública de ensino foram contemplados com bolsas de estudos no exterior para 4 países distintos. A instituição Quality English (QE) foi responsável por toda a organização desse concurso das Bolsas de Estudos e cada escola irá arcar com os custos educacionais, e toda a parte de acomodação/serviços que serão oferecidos para os contemplados. Os ganhadores das bolsas de estudos para os Estados Unidos terão os custos do serviço de despachante para a emissão dos vistos cobertos pela Mundo dos Vistos, empresa especializada no ramo. No Brasil, a responsável pela divulgação do projeto é a Belta, Associação das Agências Brasileiras de Intercâmbio.

A Belta tem como foco certificar as Agências de intercâmbio confiáveis no Brasil e é uma instituição sem fins lucrativos. O concurso – Bolsas de estudos para docentes de inglês da rede pública- foi promovido ano passado e teve 128 inscritos. Dentre os inscritos, 73% foram mulheres, e 27% homens.  No último dia 10 de janeiro, a lista com os ganhadores foi divulgada (Pode ser acessada: https://www.viajarmaisestudar.com.br/resultado).

“O que nos chamou a atenção foi o número superior de mulheres interessadas em passar uma temporada no exterior comparado ao número de homens inscritos. Das 14 bolsas de estudos oferecidas, 9 foram para o público feminino e 5 para o masculino”, explica Maura Leão, presidente da Belta.

O setor de intercâmbio movimentou 1,2 bilhão de dólares em 2018, segundo a pesquisa da Belta, divulgada em abril do ano passado. As mulheres foram 62% do público que realizaram intercâmbio, ou seja dos 365 mil indivíduos que buscaram uma educação continuada no exterior, 226 mil pessoas foram mulheres.

“Esses dados refletem que competência não tem gênero e que no que tange a educação, o público feminino está buscando mais qualificação”, evidencia Neila Chamas, Diretora de Relações Institucionais.

Segundo o MEC (Ministério da Educação): 85% dos professores, da rede pública de ensino, não são fluentes em inglês e ministram a língua para os estudantes.  Assim, em outubro de 2019, a Quality English (QE) que tem mais de 10 anos de experiência reunindo instituições de ensino de inglês abriu o Concurso Cultural – Bolsas de estudos no exterior para docentes de inglês da rede pública de ensino no Brasil.

“O Concurso das bolsas de estudos para professores de inglês da rede pública no Brasil foi promovido para dar oportunidades a esses docentes que não tem fluência no idioma e para diminuir as discrepâncias salariais no nosso país”, finaliza Maura Leão, presidente da Belta.

Ao todo, nove estados brasileiros foram representados neste domingo, em São Paulo, por docentes da rede pública que ficarão duas semanas no exterior se aprimorando no idioma. Trata-se do primeiro intercâmbio da vida desses professores.

Artigos relacionados

CES Schools recebe grupo de Agências Selo Belta na Irlanda

Centre of English Studies (CES) Dublin ficou encantado em receber, juntamente com a Education in...

Continue lendo

Por que o mundo se vira para os Estados Unidos quando o assunto é educação?

Nenhuma nação no globo tem tanto apelo com estudantes quantos os Estados Unidos. Os números não...

Continue lendo

Participe da EDUEXPO 2020 – Evento acontecerá em seis cidades brasileiras

Em março acontece mais uma edição da EDUEXPO, feira de intercâmbio que tem a Belta como um dos...

Continue lendo

Junte-se à discussão

Eu Fui!

Veja abaixo a opinião de quem já viajou com as associadas Belta.

X