Blog

Fique por dentro

Relatos

Relatos

Raphael Costa, 30 anos, vive em Perth

“Quando eu comecei a pesquisar sobre a Austrália e vi que o país é o segundo melhor lugar do mundo no quesito IDH, quis fazer as malas no mesmo instante. Optei por um curso de inglês de seis meses na mesma escola em que um amigo estudou. A estrutura da escola é impressionante. O transporte público também impressiona – eles seguem uma tabela exata de horários que chega a ser estonteante de tão preciso. Por conta da minha formação em veterinária, quero estudar mais e aprimorar meus conhecimentos aqui, já que há na Austrália um grande leque de animais silvestres e o trabalho de conservação e proteção de espécies. Quero fazer o teste de proficiência e, no futuro, me inscrever em um mestrado na área de conservação ambiental. Esse país é apaixonante.”

 

Éven Porto, 26 anos, cursou inglês em Brisbane

“O intuito de estudar inglês na Austrália era simples: não via oportunidades de bons trabalhos na minha área como advogada. Decidi cursar seis meses numa escola em Brisbane, no estado de Queensland. Não me arrependo. Brisbane é uma cidade incrível, com qualidade de vida e estilo bem australiano, perto de Gold Coast e outros pontos turísticos da Austrália. Stradbroke Island, um paraíso com as praias mais incríveis que já vi, fica a uma hora e meia de trem e ferry da cidade.”


Thaís Bueno, 31 anos, vive em Sydney

“A Austrália é mesmo incrível, e hoje acredito que todo mundo deveria fazer um intercâmbio, pois você se torna uma pessoa mais completa e íntegra. Aqui tem algo que encanta, cativa e faz com que você ame cada vez mais o lugar. Só vivendo para sentir – segurança, qualidade de vida e lugares deslumbrantes para admirar. A cada novo lugar, ou aqueles que vamos com mais frequência, fico mais fascinada! Cheguei em Sidney em 2015 para estudar 5 meses de inglês e resolvei renovar meu visto até o fim de 2017 para pegar mais fluência na língua e estudar marketing.”

Luciana Rodrigues, 40 anos, estudou em Manly

“Desembarquei na Austrália com 38 anos em 2015. Fui para estudar Certificate III in Business and Management em Manly, subúrbio ao norte de Sidney. Cursei no ano seguinte um Double diploma em Marketing & Management com foco em empreendedorismo. Fora da sala de aula, Sydney é uma cidade linda, organizada, limpa, segura e, na minha opinião, as principais atrações são aquelas ao ar livre e que não custam nada. Deitar no gramado do Royal Botanic Garden, que fica de frente pra Opera House e pra Harbour Bridge, e ler um livro e tomar um vinho é um programa imperdível.”

 

Diego Pearce, 32 anos, estuda em Sydney

“Resolvi cursar um mestrado em gestão de negócios (MBA) com ênfase em gestão de projetos, um curso que eu já pensava em estudar no Brasil. A experiência em sala de aula é excelente, minha turma é bem unida, com muitos latinos e europeus. Escolhi a Austrália como destino de estudos também por conta do esquema de post-graduate visa, que permite, depois da conclusão do mestrado, obter um visto de 2 anos para que eu possa trabalhar na área de projetos. Fora a experiência educacional, o país oferece a oportunidade de encontrar o lazer nas coisas mais simples, como ler um livro em um dos muitos parques da cidade. Como adoro a natureza, um bom programa são as várias oportunidades de trilhas que Sydney oferece. Há grupos na cidade que organizam esses passeios, o que é uma ótima chance de conhecer pessoas.”

 

Alessandra Yokota, 28 anos, faz o doutorado em Melbourne

Vim para Melbourne como pesquisadora visitante por 3 meses e, em seguida, acabei aplicando para o doutorado pleno. Estou há quase um ano no doutorado e faço parte do grupo de eficiência energética do departamento de engenharia de infraestrutura da Universidade de Melbourne. Escolhi a Austrália pelas oportunidades, qualidade de pesquisa e de ensino. Além disso, o clima foi um fator que influenciou muito na minha decisão. Para quem pensa em vir para Melbourne, sugiro aproveitar não apenas a cidade, mas também as montanhas, vinícolas e as praias ao redor da região, dependendo da época do ano.

 

Carol Slompo, 26 anos, morou em Brisbane

Morei em Brisbane durante um ano e meio, período no qual estudei na QUT (Queensland University of Technology). As disciplinas que eu pude cursar na universidade e a qualidade do ensino do país pesaram na minha escolha em ir para a Austrália. A qualidade de vida é espetacular, os serviços funcionam muito bem e os australianos são muito solícitos e educados. Durante meu período de intercâmbio, tive a oportunidade de viajar pelo país e essa é a recomendação que deixo para quem está indo. Claro, conheça primeiro a cidade que você optou por morar, visite os museus, galerias de arte e centros de exposições, mas depois pegue a estrada para conhecer todas as (muitas!) belezas da Austrália.


Pedro Ivo, 24 anos, estudou em Perth

A princípio, estava meio receoso por não conhecer muito sobre Perth, mas logo de cara percebi que a cidade é realmente uma das melhores do mundo para se viver. Estudei na University of Western Australia e tive a oportunidade de morar no campus da universidade, o que transformou meu intercâmbio em algo ainda mais especial. Ter seus amigos e colegas de vários lugares do mundo compartilhando os mesmos ambientes foi ótimo, assim como o apoio que recebi da equipe que orienta os alunos internacionais. Foi em Perth que tive uma das melhores experiências da minha vida para o crescimento pessoal e profissional.

 

Artigos relacionados

Renovou seu passaporte e tem um visto válido no passaporte antigo?

Neste caso, será necessário viajar com os dois passaportes em mãos. O consulado americano não...

Continue lendo

Malta

Estudantes do mundo inteiro chegam a Malta e descobrem na prática e no dia a dia o significado da...

Continue lendo

Irlanda

A instituição de ensino mais antiga da Irlanda, a Trinity College Dublin, foi fundada em 1592 –...

Continue lendo

Junte-se à discussão

Eu Fui!

Veja abaixo a opinião de quem já viajou com as associadas Belta.

X