Blog

Fique por dentro

Por que o mundo se vira para os Estados Unidos quando o assunto é educação?

Por que o mundo se vira para os Estados Unidos quando o assunto é educação?

Nenhuma nação no globo tem tanto apelo com estudantes quantos os Estados Unidos. Os números não mentem: de acordo com dados do relatório Open Doors de 2018, quase 1,1 milhão de pessoas passaram pelo país para dar início ou continuidade aos estudos universitários por lá – o Brasil é o 10° maior emissor de estudantes nesse segmento, mas sobe para a 5° posição quando o assunto é a busca de programas intensivos de inglês.

Para o aprendizado da língua, os destinos preferidos para os estudantes estrangeiros são a Califórnia, Nova York e Texas – na verdade, 1 a cada 3 intercambistas, cujo foco de estudos é o inglês, acabaram indo parar nesses estados no último ano. Mas se a sua intenção é um diploma universitário, as opções são imensas: o país conta com mais de 4.700 instituições de ensino superior espalhadas pelo seu território, o 4º maior do mundo em extensão.

Por que o mundo se vira para os Estados Unidos quando o assunto é educação? O fato das quatro melhores universidades do mundo – Massachusetts Institute of Technology (MIT), Universidade de Stanford, Universidade de Harvard, California Institute of Technology – estarem por lá, de acordo com o QS World University Rankings 2019, é um sinal. Em todos os rankings, os EUA contam com a maior quantidade de instituições no top 200. Outro indicativo dos efeitos práticos da educação americana é a quantidade de laureados pelo prêmio Nobel no país: 377, mais do que a soma de todas as outras nações já premiadas.

De cursos de inglês à titulação de PhD, passando por programas de high school e de temporadas de férias, todo tipo de intercâmbio pode ser contemplado nos EUA. Se estiver no país para estudar, não deixe de dar uma passada – ou até mesmo de frequentar as salas de aula – de Miami e Seattle. Com cenas gastronômicas e culturais agitadas, além de belezas naturais e construções icônicas, ambas foram apontadas pelo guia turístico Lonely Planet como parte da lista de 10 cidades que você precisa visitar em 2019.

Para ler e ouvir antes de embarcar
Bob Dylan

Lidando com temas sociais ao longo de uma carreira de mais de 50 anos, o artista foi, em 2016, o primeiro músico da história a ser agraciado com um prêmio Nobel de Literatura.

Para ver de perto

Parque Histórico Nacional das Missões de Santo Antonio, no Texas

Última adição dos EUA à lista de Patrimônio Mundial da Humanidade da UNESCO, a área é composta por construções feitas por missionários franciscanos espanhóis no século XVIII.

Infográfico
Os países com o maior número de laureados pelo prêmio Nobel:
377 – Estados Unidos
130 – Reino Unido
108 – Alemanha

 

 

Artigos relacionados

O planejamento do intercâmbio em momentos de crise

Você estava pesquisando destinos, cursos, acomodações, passagens aéreas, quando foi...

Continue lendo

Espanha concedeu 3 mil vistos de estudantes para brasileiros em 2019

A Espanha, principal destino para quem deseja aprender espanhol de acordo com a Pesquisa de Mercado...

Continue lendo

Merrick Preparatory School apresenta vantagens do aprendizado online síncrono

Durante a pandemia, as instituições de ensino foram forçadas a repensar suas formas de ensino...

Continue lendo

Junte-se à discussão

Eu Fui!

Veja abaixo a opinião de quem já viajou com as associadas Belta.

X