Blog

Fique por dentro

Espanha: terra rica em climas, culturas, sabores e idiomas

Espanha: terra rica em climas, culturas, sabores e idiomas

Banhada pelo Atlântico e pelo Mediterrâneo, a Espanha é uma terra rica em climas, culturas, sabores e idiomas. Além do espanhol, cuja origem remonta à região da Castilla (daí o castelhano como sinônimo), línguas como o catalão, galego e basco compõem o mosaico de nacionalidades históricas do país, que só perde para a França quando o assunto é turismo – quase 82 milhões de visitantes passaram pela pátria de Miguel de Cervantes em 2017. Que tal integrar os números dos que passam por lá para uma temporada de estudos?

O autor de “Dom Quixote”, a obra definitiva das letras espanholas, teve como casa acadêmica a Universidade de Salamanca, fundada em 1134 e uma das mais antigas do mundo ainda em funcionamento. O compromisso da Espanha com centros de ensino superior é histórica. Para se ter uma ideia, antes de os portugueses desembarcarem no Brasil em 1500, seis universidades, entre elas a Universidade Complutense de Madrid (1923) e a Universidade Barcelona (1450) já funcionavam sob as coroas que dariam origem à Espanha unificada.

As universidades de renome internacional são apenas alguns dos motivos que levam estrangeiros a fazerem um intercâmbio na Espanha. Outro, igualmente popular e que ajuda a abrir ainda mais o leque de opções na hora de pleitear uma vaga em uma faculdade por lá, é aprender a língua, a segunda mais falada do mundo, direto na fonte. Comunidades Autônomas (equivalente aos estados brasileiros) investem cada vez mais na hora de receber estudantes que têm como meta praticar e aprofundar os conhecimentos no idioma.

Um exemplo prático e caloroso é a Andaluzia, terras das touradas, do flamenco e das sevillanas, as tradicionais dançarinas com leques bordados em vestidos vermelhos. A região, que tem a capital Sevilla e as históricas Córdoba e Granada entre suas principais cidades, conta com mais de 40 escolas dedicadas ao ensino do espanhol.

Aproveitando o que há de melhor no país, muitos cursos, tanto na Andaluzia quanto em outras regiões espanholas, integram o aprendizado do idioma a programas em campos, como hotelaria, arquitetura, direito, gastronomia e negócios. Dependendo do destino escolhido, depois das aulas ainda dá para dar um mergulho nas praias da Costa do Sol, o balneário andaluz às margens do Mediterrâneo, onde dizem que o sol nunca se põe.

Para ler antes de embarcar
Federico García Lorca – A Biografia, de Ian Gibson
A história de um dos maiores poetas da literatura espanhola foi tristemente interrompida em 1936, quando foi assassinado por forças nacionalistas no início da Guerra Civil Espanhola.

Para ver de perto
Aqueduto de Segóvia
A obra milenar é parte do legado da presença dos romanos em território espanhol. Além do aqueduto, o Alcázar de Segóvia e a catedral da cidade também são imperdíveis.

Infográfico

Os melhores países do mundo para turistas:
1° – Espanha
2° – França
3° – Alemanha

27° – Brasil

 

 

 

 

 

Artigos relacionados

Belta participa da EduExpos, maior feira de intercâmbio!

Os interessados em estudar no exterior têm duas ótimas feiras para visitar em setembro. A...

Continue lendo

Nova Zelândia: um dos destinos mais paradisíacos do planeta

A essa altura, todo mundo já sabe que a Nova Zelândia é um dos destinos mais paradisíacos do...

Continue lendo

Do Brasil para o mundo: o ensino superior em terras estrangeiras

Inspire-se nas histórias de quem decidiu ir buscar um diploma (ou pelo menos um semestre!) em uma...

Continue lendo

Junte-se à discussão

Eu Fui!

Veja abaixo a opinião de quem já viajou com as associadas Belta.

X