Blog

Fique por dentro

Trabalho no Exterior

  • 01/01/2021
  • 0
Trabalho no Exterior

Um dos tópicos na hora de planejar o seu intercâmbio, é o planejamento financeiro. Ter um salário durante o intercâmbio com certeza vai ajudar a realizar o seu sonho. Existem quatro melhores destinos para trabalhar e estudar.

Todos solicitam comprovação financeira, portanto, além do valor da escola, taxa consular, passagem aérea e outros, o estudante precisa apresentar que tem condições de realizar a viagem e pode se manter no país. Cada país tem uma regra diferente de como a comprovação pode e deve ser feita.

Antes de tudo, existem quatro regras principais: ser maior de idade, frequentas as aulas, ter um visto de estudante válido e não ultrapassar o limite de 20 horas semanais de trabalho.

Um dos quatro destinos para trabalhar e estudar é a Irlanda que permite trabalhar quem estuda 25 semanas com carga horária mínima de 15 horas semanais. Ganha 8 semanas a mais no visto, portanto o programa tem duração total de 33 semanas. Na Austrália, os estudantes precisam estar matriculados em curso com duração mínima de 14 semanas e carga horária mínima de 20 horas por semana, o visto de estudante já sai com a permissão de trabalho. O país concede 4 semanas extra no visto, além do período de estudo.

O Canadá permite o trabalho de estudantes matriculados em Colleges e dependendo da instituição escolhida, tem até 3 anos de visto pós estudo no país. A Nova Zelândia tem as regras parecidas com as da Austrália, concede permissão de trabalho para quem estudar mais de 16 semanas, porém só ganha as semanas extra quem estudar por mais de 24 semanas.

Eu Fui!

Veja abaixo a opinião de quem já viajou com as associadas Belta.

X