Carregando...

Belta online

  • Instagram

Escolha o Programa:

Adicione outro programa

Escolha o idioma:

Adicione outro idioma

Escolha o país:

Adicione outro país

Pesquisa de serviços

Encontre associadas que oferecem o serviço que você procura:

Notícias

Pós-graduação na Nova Zelândia

07 de Novembro de 2017

Qualidade de pesquisa no país é dos diferenciais que a Nova Zelândia oferece para cativar estudantes brasileiros

Pós-graduação na Nova Zelândia

Criar uma cultura de excelência de pesquisa é uma grande prioridade das instituições de ensino na Nova Zelândia. Para o estudante que queira fazer mestrado ou doutorado, a fim de se tornar pesquisador, as opções que o país oferece são de altíssimo nível. Temas como energias renováveis e sustentabilidade, tecnologia da informação, cinema, agricultura, economia, entre outros, além de serem áreas nas quais a Nova Zelândia é referência, são assuntos globais e de enorme relevância.

Quem deseja cursar alguma modalidade de pós-graduação na Nova Zelândia está cercado de excelentes motivos. Além de estar inserido em um ambiente de ensino rico e desafiador  –  muitas vezes com bolsa oferecida pelo governo – e da autorização para trabalhar durante os estudos, os brasileiros têm a possibilidade de permanecer no país em atividade remunerada também após a vida em sala de aula.

Um dos principais benefícios para o estudante internacional é poder viajar com o cônjuge, que pode aplicar para um visto de trabalho durante o período de estudos do parceiro; filhos dependentes poderão frequentar as escolas públicas do país, que estão avaliadas entre as melhores do mundo de acordo com o exame PISA.

O estudante de doutorado desfruta ainda de mais benefícios. Para criar bons PHDs, a Nova Zelândia confere ao estudante internacional de doutorado o mesmo status de estudante doméstico. Isso significa que o programa de doutorado se torna bem mais acessível: por volta de 6 a 7 mil dólares neozelandeses por ano.

Todas as oito universidades da Nova Zelândia fazem parte do conceituado Quacquarelli Symonds World University Rankings (QS). São elas: University of Auckland, University of Otago, University of Canterbury, Victoria University of Wellington, University of Waikato, Massey University, Lincoln University e Auckland University of Technology.

A Auckland University of Technology (AUT) se concentra em fomentar pesquisas, buscar parcerias e aumentar sua participação com a indústria, além de angariar recursos científicos e incrementar sua infraestrutura. As atividades de pesquisa se distribuem, de forma mais concentrada, por cinco faculdades/carreiras: Negócios, Economia e Direito; Cultura e Sociedade; Design e Tecnologias Criativas; Saúde e Ciência do Meio Ambiente e Desenvolvimento Indígena e Maori.

A AUT também tem um escritório de pesquisa e inovação e conta com um orçamento anual de 23 milhões de dólares neozelandeses para custear pesquisas, bolsas de estudo e manter um fundo estratégico de investimento.

Auckland, cidade onde está localizada a AUT, é a maior cidade da Nova Zelândia e concentra 31% da população do país. Foi eleita recentemente como a melhor do mundo quando o assunto é diversidade cultural.

A Victoria University of Wellington, que fica na capital da Nova Zelândia, também se destaca por seu engajamento em pesquisas. As disciplinas de maior destaque, neste caso, estão divididas em Arquitetura e Design; Artes, Humanidades e Ciências Sociais; Negócios e Comércio; Mudanças do Clima; Ciências Físicas e da Terra; Ecologia e Biodiversidade; Educação; Ciências da Engenharia e Matemática; Ciências da Saúde e Biomédicas e Direito, Polícia e Governo.

Wellington, classificada como uma das melhores cidades do mundo para se viver, possui cerca de 500 mil habitantes e está localizada na parte sul da Ilha Norte. A cidade é um centro financeiro importante e sua localização central é perfeita para se deslocar entre as duas ilhas principais que constituem o país. (Ilha Norte e Ilha Sul).

Wellington cresceu ao redor de uma baía, onde foi construído um porto, hoje totalmente revitalizado. Nessa região está um dos museus mais importantes do continente, o Te Papa (“Nosso Lugar” em dialeto Maori). Repleto de experiências interativas, oferece ao visitante a história, a arte e revela a alma dos neozelandeses.

Vale lembrar que a Nova Zelândia é o país de língua inglesa mais pacífico do mundo (Global Peace Index), tem a melhor qualidade de vida (Legatum Prosperity Index) e todas as suas universidades estão listadas entre as melhores do mundo pelo QS University Rankings.

 

Voltar
Av. Paulista, 2006 - cj. 507 | Cep: 01310-926 | São Paulo - SP | Brasil | Tel: +55 (11) 2638.9663 | Fax: +55 (11) 2613.9438 | E-mail: info@belta.org.br
© 2017 belta: Brazilian Educational & Language Travel Association - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento: ClickNow®