Carregando...

Belta online

  • Instagram

Escolha o Programa:

Adicione outro programa

Escolha o idioma:

Adicione outro idioma

Escolha o país:

Adicione outro país

Pesquisa de serviços

Encontre associadas que oferecem o serviço que você procura:

Notícias

Gasto médio de brasileiros com intercâmbio aumentou 82% em 2016

11 de Agosto de 2017
  Gasto médio de brasileiros com intercâmbio aumentou 82% em 2016

O mercado de intercâmbio movimentou em 2016 2 bilhões de dólares de acordo com os novos dados da Pesquisa Selo Belta 2017, encomendada pela Belta (Associação das Agências de Intercâmbio). A mesma pesquisa indica que o brasileiro passou a investir em média US$ 8.902 (R$ 27.864,15)* numa viagem educacional, 82% a mais que em 2015.

“O aumento no valor médio investido se deve a uma procura maior por programas de longa duração. Os estudantes estão mais maduros e com isso não procuram mais apenas cursos de idiomas, mas também de nível superior, e que combine com oportunidades de trabalho”, disse Maura Leão, presidente da Belta.

De acordo com os novos dados: os cursos de idioma se mantêm em primeiro lugar, mas houve algumas mudanças: curso de idioma com trabalho temporário subiu da 4ª para a 2ª posição, high school passou de 2º para 5º e graduação foi do 12º para o 10ª lugar.

Dos programas contratados em 2016 houve um aumento de 6,7% nos cursos com duração acima de 12 meses, em comparação com o ano anterior. Programas com duração de até três meses ainda lideram o ranking, representando 68,5% dos produtos mais comercializados.

No mapeamento feito com os estudantes que realizaram a viagem em 2016, 41,9% disseram que estudaram por até três meses no exterior e 24,1% realizaram intercâmbios com duração acima de 12 meses.

Comparado à Pesquisa Selo Belta 2015, o ranking dos países mais procurados se manteve igual até a oitava posição, na seguinte ordem: Canadá, Estados Unidos, Austrália, Irlanda, Reino Unido, Nova Zelândia, Malta e África do Sul. A 9ª posição é ocupada pela Espanha, que estava na 10ª posição em 2015, e a França passou do 9º para o 10º lugar.

O papel da agência ainda é muito importante. Dos estudantes que realizam intercâmbio em 2016, 74,7% disseram que contrataram o programa com agências de intercâmbio. O principal motivo para terem contratado um intercâmbio com agência e não diretamente com as escolas é a confiança, seguido de atendimento personalizado, facilidade de contato, forma de pagamento, valor do intercâmbio, localização com fácil acesso, infraestrutura e indicação de amigos.

“A pesquisa mostra que houve um aumento na procura por agências de intercâmbio na hora de contratar o programa porque com um consultor especializado a chance de o estudante tomar uma decisão errada é muito menor. Um consultor especializado de Agência Selo Belta é preparado para orientar desde o planejamento financeiro até a melhor opção de programa que se encaixe com o que a pessoa precisa”, disse Maura Leão.

A pesquisa foi feita pelo Grupo de Pesquisa Mobilidades – A Vivência Acadêmica Internacional, com patrocínio da Education New Zealand. Clique aqui para ter acesso à Metodologia da Pesquisa Selo Belta 2017.

*Câmbio de agosto/2017

Atuação no mercado
A Belta completa 25 anos em 2017 mostrando sua forte contribuição para o fortalecimento do setor de intercâmbio do Brasil. Atuando com membros (agências de intercâmbio, instituições de ensino, prestadores de serviços e órgãos internacionais) de forma ética, com serviço de altíssima qualidade, transparência e sempre de olho no melhor para o mercado.

“A Belta consegue agregar valor a seus membros com o trabalho que realiza. Busca soluções para as demandas geradas pelas associadas, tem representatividade junto à mídia nacional para a divulgação de dados sobre o setor e atua em parceria com os órgãos governamentais de todos os países para onde o brasileiro procura uma viagem de intercâmbio”, diz Maura Leão, presidente da Belta.

Além do papel fundamental para as relações entre as agências e destinos educacionais, ao lado de parceiros e membros a Belta se esforçou para trazer sempre programas que atendam os diferentes perfis de clientes e as mais variadas faixas etárias, com qualidade e preços acessíveis.

“A Belta foi fundada por profissionais que já tinham essa premissa de compartilhar experiências na divulgação do intercâmbio no Brasil, através de um trabalho ético e sério. Ter uma concorrência saudável, com práticas que não sejam nocivas, só traz benefícios a todos. Hoje a Belta é um modelo de benchmarket para muitos países, e isso nos faz sentir muito orgulho”, diz Maura Leão, presidente da Belta.

Ainda em 2017, a Belta realizará duas minifeiras direcionadas ao cliente final: uma em outubro com foco em Estudo e Trabalho e outra em novembro que abordará as oportunidades de intercâmbio em universidades estrangeiras.

“Manteremos o setor atualizado e treinado a respeito de mudanças nas regras de vistos exigidos por alguns países, através das parcerias com os consulados e embaixadas”, disse Maura Leão.

O evento de lançamento da Pesquisa Selo Belta 2017, realizado durante a comemoração dos 25 anos da Belta, em 02 de agosto, na cidade de São Paulo, teve patrocínio do Consulado Geral do Canadá, da Câmara de Comércio Brasil-Canadá, Kaplan International English, International House Cape Town, Banco Confidence de Câmbio e da Book&Learn .

 

 

Voltar
Av. Paulista, 2006 - cj. 507 | Cep: 01310-926 | São Paulo - SP | Brasil | Tel: +55 (11) 2638.9663 | Fax: +55 (11) 2613.9438 | E-mail: info@belta.org.br
© 2017 belta: Brazilian Educational & Language Travel Association - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento: ClickNow®